Anúncios

Os impactos psicológicos da perda da casa após um desastre natural

29-06-2022

O sem-teto é também um sem identidade. Não ter uma casa é não ter um endereço, um lugar no mundo onde a pessoa e os outros a reconheçam como parte da comunidade.
Perder a casa é também perder-se do grupo. A casa é a fronteira entre o indivíduo e o grupo, o privado e o público, a vergonha e a culpa, o prazer e o dever, a persona e a sombra.
Ao mesmo tempo em que nos protege da indiscrição e dos olhares alheios, nos insere na comunidade. Ela é o repositório da nossa história, tanto individual quanto coletiva.
A perda da casa, a ruína de suas paredes, o esvaziamento de seus espaços ressoa no indivíduo como um agonizar diante da própria existência. Essas e outras abordagens estão no texto “Em carne viva: impactos psicológicos da perda da casa após um desastre natural.
O artigo é assinado pela psicóloga clínica Angelita Corrêa Scardua; a jornalista Carol Scolforo; do especialista em gestão de cidades, Gustavo Reis Machado e pela psicóloga clínica e editora da Self, Paula Serafim Daré.

Saiba mais sobre Os impactos psicológicos da perda da casa após um desastre natural

Edição Atual

v. 7 n. 1 (2022): Self - Rev do IJUSP
Publicado: 09-02-2022
Ver Todas as Edições

Av. Brig Faria Lima, 2369, cj 1102 - Jd. Paulistano - Cep: 01452-922

Tel.: (55 11) 93373-3727

e-mail: self.revistadoijusp@gmail.com