[1]
P. Miranda, “C. G. Jung e a religiã”o, Self, vol. 4, nº 1, maio 2019.